Câmara de Suzano aprova multa de R$ 3.500 para quem abandonar animais

Sessão Ordinária 31-12-17 003 - Ricardo Bittner

Descrição da Imagem: #PraCegoVer: Vereador Lisando, discursando, na Tribuna

Crédito da Foto: Ricardo Bittner

A Câmara de Suzano aprovou, por unanimidade, na sessão de hoje (13) o projeto de Lei Complementar nº 20/2017 que estipula multa de R$ 3.500 para quem abandonar animais. O autor da propositura é o vereador Lisandro Frederico (PSD).

Segundo o texto do projeto, fica proibido “deixar, soltar ou abandonar o animal, mesmo que fixado a algum objeto, desamparado, correndo risco no ambiente externo, em vias e logradouros públicos ou privados”. O vereador ressalta que “é considerado abandono quando o animal fica exposto aos maus tratos em função de estar mantido em local não habitado”.

Lisandro defendeu a aprovação desta propositura durante seu discurso na Tribuna. Ele revelou que nos meses de dezembro e janeiro, o número de animais abandonados aumenta consideravelmente. “Os protetores de animais sofrem muito nesta época do ano. As pessoas viajam e simplesmente largam seus animais nas ruas, em quintais, totalmente desamparados”, criticou.

Na última sessão ordinária do Legislativo suzanense deste ano, os parlamentares votaram e aprovaram mais 11 itens. Ao todo, foram seis moções e quatro projetos de leis.

Tribuna

Os vereadores Rogério Gomes do Nascimento (PRP), o Rogério da Van, Edirlei Junio Reis (PSD), o professor Edirlei, Max
Eleno Benedito (PRP), o Max do Futebol, discursaram na Tribuna sobre as moções de aplauso de suas autorias votadas hoje. A parlamentar Gerice Lione (PR), a esposa do Prefeito da Academia, falou sobre seu projeto de Lei que institui em Suzano o Grupo Unido na Ação de Resistência às Drogas (GUARD).

Já o vereador Antonio Rafael Morgado (PDT), o professor Toninho Morgado, parabenizou a administração municipal pelo trabalho iniciado recentemente no bairro Parque Buenos Aires, na região de Palmeiras. “Foi uma força-tarefa da Câmara essa reivindicação e que agora virou realidade”, comentou o primeiro secretário da Casa de Leis.

O vereador Lisandro, que teve o requerimento que solicitava a relação de endereços IP’S (internet protocol) utilizados pelo Executivo de sua autoria reprovado pelos colegas parlamentares, tratou sobre o assunto na Tribuna. “Ataques virtuais feitos por funcionários da prefeitura é um expediente questionável”, revelou. O parlamentar também falou sobre o projeto de Lei Complementar nº 22/2017, que altera alguns artigos da Lei do “Passe Livre”. “Eu acredito que a gente não pode decidir a vida dos estudantes em duas horas. Eu votarei contrário porque não tive tempo de avaliar a propositura que chegou em regime de urgência”, ressaltou.

Recesso

A Câmara de Suzano entrará em recesso a partir do próximo dia 16 e retornará em 31 de janeiro.