Marco Aurélio Trinca recebe medalha da Câmara de Suzano

Sessão Solene Medalha AMF Marco Aurélio 11-4-18 001 - Ricardo Bittner

Descrição da Imagem: #PraCegoVer: Vereador Leandrinho, Marco Aurélio Trinca e Célia Trinca. Todos em pé, no Plenário da Câmara.

Foto: Ricardo Bittner

O judoca Marco Aurélio Trinca recebeu na noite de hoje (11) a medalha “Antonio Marques Figueira” da Câmara de Suzano. O autor da homenagem é o vereador Leandro Alves de Faria (PR), o Leandrinho. O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR) e o deputado estadual Estevam Galvão de Oliveira (DEM) participaram da sessão solene, assim como o presidente da Federação Paulista de Judô, Alessandro Puglia e os vereadores Neusa dos Santos Oliveira (PSD), a Neusa do Fadul; Rogério Gomes do Nascimento (PRP), o Rogério da Van; Lisandro Frederico (PSD), Edirlei Junio Reis (PSD) e José Izaqueu Rangel (PSDB), além de outras autoridades do município.

Em seu discurso, Leandrinho ressaltou que a família Trinca é “sinônimo de judô” em Suzano e região. Isso porque, o pai do homenageado, David Trinca, foi um dos judocas mais conceituados da cidade. “Seguindo os passos do seu saudoso pai, David Trinca, você, com toda dedicação, esforço e garra, conseguiu levar o nome da nossa cidade para vários países”, comentou. “Marco Aurélio, você que tem uma vasta coleção de medalhas de campeonatos mundiais e nacionais, agora terá mais uma para se orgulhar: a medalha “Antonio Marques Figueira”. Mas, na verdade, quem se orgulha de você é Suzano”, opinou o presidente.

Visivelmente emocionado, Estevam revelou ao público presente que era amigo pessoal de David, inclusive praticava judô com ele. “O David era mais do que um professor, era meu amigo. Marco, seu exemplo de vida é importante para todos nós. Câmara está fazendo justiça. É uma homenagem da cidade inteira”, falou.

Ashiuchi também discursou sobre a tradição da família Trinca no judô. “Você é um cidadão que nos dá orgulho aqui na nossa cidade. Mais do que merecedor. Uma justa homenagem. A sua história se confunde com a história do judô no Brasil”, disse.

Quebrando o protocolo da sessão solene, o irmão do homenageado, Marcelo Trinca foi à Tribuna para falar sobre o orgulho por Marco. “Meu orgulho por ter você como irmão é muito grande. Quando eu nasci ele já estava pelos tatames ao lado do meu pai. Ele deve estar muito feliz hoje”, discursou com lágrimas nos olhos.

O homenageado revelou que a medalha “Antonio Marques Figueira” tem, para ele, o mesmo valor do que uma medalha de um campeonato mundial. “Toda vitória deve ser encarada da mesma maneira”, argumentou. Trinca fez um breve relato sobre a história do judô no Brasil e em Suzano e, com muita emoção, honrou a memória de seu pai. “Ele foi meu herói mesmo”, confessou.

Ordinária

Na sessão ordinária, os vereadores aprovaram três moções de aplauso. O projeto de Lei que prevê multas para quem provocar incêndios foi retirado da pauta pela segunda vez. O motivo foi o protocolo do vereador autor da propositura, José Silva de Oliveira (MDB), o Zé Lagoa, de um projeto substituto para este tema. Agora, o documento segue em tramitação pelas comissões permanentes da Casa de Leis.

Na Tribuna, o vereador Jaime Siunte (PTB), agradeceu o empenho da Guarda Civil Municipal (GCM) para coibir a prostituição na Vila Amorim e o parlamentar André Marcos de Abreu (DEM), o Pacola, repudiou a falta de iluminação pública nas ruas da cidade, principalmente no bairro Vila Figueira. Já o vereador Antonio Rafael Morgado (PDT), o professor Toninho Morgado, comentou sobre as reuniões que realizou com Ashiuchi para melhorias na região de Palmeiras.