Câmara de Suzano aprova desconto compulsório para devedores da administração pública

Sessão Ordinária 8-8-18 001 - Ricardo Bittner
Descrição da Imagem: #PraCegoVer: o vereador Pacola fala ao microfone da Tribuna da Câmara, tendo as bandeiras do Estado de São Paulo, do Brasil e do Mercosul ao fundo.
Foto: Ricardo Bittner

Quem tiver alguma dívida com a Prefeitura de Suzano e for eleito para um cargo eletivo poderá ter esse valor descontado compulsoriamente sobre seus ganhos líquidos. Isso acontecerá caso o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) sancione o projeto de lei nº 065/2017 de autoria do vereador André Marcos de Abreu (DEM), o Pacola, que foi aprovado na sessão de hoje (8) da Câmara de Suzano.

O desconto compulsório entre 30% e 50% caberá também para funcionário comissionado e concursado. Em defesa da propositura, Pacola disse que muitos ex-vereadores da Casa de Leis contam com dividas na administração municipal e mesmo assim “já estão na rua fazendo campanha”. “O valor da dívida destes 15 a 20 políticos soma uns R$ 20 milhões. Quantas creches e postos de saúde poderiam ser construídos com esse dinheiro?”, questionou. “Temos que acabar com essa mamata que existe em Suzano”, afirmou. Além disso, os vereadores votaram e aprovaram outros seis itens, entre eles uma moção de aplauso ao diretor jurídico da Câmara, Nelson Tanuma, que também é coordenador geral e idealizador do projeto “Geração de Vencedores”. O autor da homenagem é o vereador Edirlei Junio Reis (PSD), o professor Edirlei.