Câmara aprova 100 requerimentos e 141 indicações na 1ª sessão após o recesso

1 de fevereiro de 2017


Mesa diretiva da Câmara de Suzano durante a primeira sessão ordinária da 17ª legislatura. Foto: Ricardo Bittner

Mesa diretiva da Câmara de Suzano durante a primeira sessão ordinária da 17ª legislatura.
Foto: Ricardo Bittner

A Câmara de Suzano aprovou 100 requerimentos e 141 indicações na primeira sessão ordinária da 17ª legislatura, realizada na noite de hoje (1º), no Plenário do Palácio “Deputado José de Souza Candido”. O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), o vice-prefeito Walmir Pinto (PDT) e os secretários Rosenil Barros Órfão (Governo) e Itamar Corrêa Viana (Planejamento e Finanças) acompanharam os trabalhos no Plenário da Casa de Leis.

 

O presidente José Izaqueu Rangel (PSDB), o Zaqueu Rangel, abriu a sessão dizendo estar orgulhoso de presidir o Legislativo suzanense. Em seguida, deu início à leitura dos requerimentos apresentados durante o mês de janeiro, o que demonstra que, embora a Câmara estivesse em recesso, os vereadores realizaram o trabalho de atender à população e vistoriar bairros no período.

 

A maior parte dos requerimentos e indicações apresentados na primeira sessão ordinária do ano referia-se a ações de zeladoria em diversos bairros da cidade, como a realização de “Operação Tapa-Buracos”.

 

Vereadores durante a primeira sessão ordinária da 17ª legislatura. Foto: Ricardo Bittner

Vereadores durante a primeira sessão ordinária da 17ª legislatura.
Foto: Ricardo Bittner

Tribuna

Como a leitura dos requerimentos preencheu grande parte do Expediente, apenas três vereadores puderam fazer uso da Tribuna dentro do tempo destinado para este fim. A vereadora Gerice Rego Lione (PR), a Gerice Lione, aproveitou para agradecer familiares, amigos, colegas de trabalho e eleitores. “Meu gabinete está a disposição de todos, pois sou vereadora de toda a cidade”, afirmou.

 

Vereadora Gerice Lione faz uso da Tribuna. Foto: Ricardo Bittner

Vereadora Gerice Lione faz uso da Tribuna.
Foto: Ricardo Bittner

O parlamentar Lisandro Frederico (PSD), o Lisandro da ONG PAS, pediu o apoio dos demais vereadores à causa animal, área em que ele atua. “A causa animal não é um luxo, é questão de saúde pública”, disse ele, explicando a importância do controle de zoonoses para garantir a saúde da população.

 

Vereador Lizandro da ONG PAZ na Tribuna da Câmara. Foto: Ricardo Bittner

Vereador Lizandro da ONG PAZ na Tribuna da Câmara.
Foto: Ricardo Bittner

Já o vereador Joaquim Rosa (PR) lembrou o filho, Marsal Rosa, que faleceu vítima de um acidente de carro em 2015, quando ocupava uma cadeira na Câmara de Suzano. “Antes de falecer, na última sessão que participou, meu filho usou a Tribuna para dizer que somente com fé podemos mudar algo nessa cidade”, destacou Joaquim Rosa, ao completar que quer fazer do seu gabinete na Câmara uma “extensão das igrejas”.

 

Vereador Joaquim Rosa. Foto: Ricardo Bittner

Vereador Joaquim Rosa.
Foto: Ricardo Bittner

Ordem do dia

Os vereadores ainda aprovaram o projeto de Lei do vereador Marcos Antonio dos Santos (PTB), o Maizena Dunga Vans, que declara de utilidade pública o Esporte Clube União do Badra. De acordo com a exposição de motivos apresentada pelo parlamentar, a declaração de utilidade pública à entidade se justifica por sua atuação “na formação de bons cidadãos de diferentes segmentos da sociedade”. Maizena agradeceu o “voto de confiança” dos colegas.

 

Vereador Maizena Dunga Vans. Foto: Ricardo Bittner

Vereador Maizena Dunga Vans.
Foto: Ricardo Bittner

Em seguida, o vereador André Marcos de Abreu (DEM), o Pacola, defendeu na Tribuna o requerimento que solicita ao prefeito o nivelamento e cascalhamento de toda a extensão da estrada do Samuel, no Parque Samambaia. “Sabemos das dificuldades da prefeitura, mas peço esta atenção ao Parque Samambaia, pois a estrada está intransitável”, afirmou.

 

Vereador Pacola. Foto: Ricardo Bittner

Vereador Pacola.
Foto: Ricardo Bittner

O projeto de Lei de autoria do Executivo que extingue a Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) “Jardim Brasil II” foi retirado da pauta.