Câmara de Suzano convoca 18 aprovados em concurso público

12 de novembro de 2018


Descrição da imagem #PraCegoVer: foto da fachada do Plenário da Câmara de Suzano, com bandeiras hasteadas na lateral direita e céu azul ao fundo.

Foto: Ricardo Bittner

A Câmara de Suzano publicará amanhã (13) em jornal de circulação local a convocação de 18 aprovados em concurso público. Com esta medida, somada à exoneração de outros 19 funcionários comissionados, ocorrida na sexta-feira (9), o presidente da Casa de Leis, Leandro Alves de Faria (PR), o Leandrinho, reduzirá a folha de pagamento anual do Legislativo em mais de R$ 942 mil.

Os convocados são candidatos classificados em concurso realizado em 2016. Serão chamados três para ocupar o cargo de agente de limpeza, sete para o cargo de agente de vigilância e zeladoria, seis para o cargo de auxiliar administrativo, um para o cargo de porteiro e um para o cargo de assistente jurídico.

A Câmara também enviará uma comunicação pelo correio aos convocados, que devem comparecer à Diretoria de Recurso Humanos da Casa de Leis em até três dias úteis após recebê-la.

Medidas

Na semana passada, o presidente da Câmara comunicou a exoneração 19 assessores de relações internas – que atualmente estavam lotados nos gabinetes dos vereadores em cargos comissionados – e anunciou a contratação de 18 aprovados no último concurso público do Legislativo. A medida foi tomada para regularizar a situação da Casa de Leis junto ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), que apontou “desproporção entre cargos em comissão e efetivos” e “excesso de assessores legislativos”.

No período de 12 meses, a Câmara gastou R$ 1.656.792,78 com estes 19 funcionários comissionados. Para equilibrar a quantidade de funcionários comissionados (cargos de confiança, que não são efetivos) com a de concursados, Leandrinho autorizou a contratação de 18 aprovados no concurso público.

Outra medida de economia anunciada na semana passada pelo presidente da Casa de Leis foi a de manter somente dois dos 21 carros da frota do Legislativo, para uso administrativo. Dezesseis veículos serão entregues à Prefeitura e três que eram alugados terão o contrato rescindido. A redução da frota também atende a apontamento feito pelo TCE-SP.