Câmara de Suzano vota amanhã veto ao projeto que cancela multa por avançar ao semáforo após as 23 horas

5 de junho de 2018


Geral INT - Ricardo Bittner

Descrição da imagem #PraCegoVer: vereadores sentados atrás de suas mesas no Plenário da Câmara. Foto: Ricardo Bittner.

Será votado na sessão ordinária de amanhã (6) da Câmara de Suzano o veto dado pelo Executivo ao projeto de lei que institui o cancelamento das multas por avançar ao semáforo com indicação de sinal vermelho equipados de fiscalização eletrônica entre as 23 e 5 horas, em velocidades iguais ou inferiores a 20 quilômetros por hora. A propositura é de autoria do vereador Alceu Matias Cardoso (PRB), o pastor Alceu Cardoso. O projeto exclui os semáforos compreendidos entre cruzamentos de vias de trânsito rápido, com velocidade máxima igual ou superior a 60 km/h.

 

No veto, o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR) apresentou diversas justificativas para embasar sua decisão. “É que, na vigente ordem institucional, compete privativamente à União legislar sobre trânsito e transporte”.

 

Após sua explicação, Ashiuchi encerra o documento alegando que “quase a totalidade dos semáforos já estão programados para, no período das 23 às 5 horas, operarem com intermitência (amarelo piscante). Se algum deles estiver funcionando normalmente é porque razões técnicas assim o exigem para a segurança local”. O prefeito fez questão de frisar que avançar sinal vermelho é infração gravíssima, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

 

Além deste veto, os vereadores votarão também um projeto de lei de autoria do Executivo que trata sobre a abertura de crédito adicional. A sessão tem início às 18 horas, no Plenário do Palácio “Deputado José de Souza Candido” (rua dos Três Poderes, 65, Jardim Paulista).