Entrevista especial – Aniversário de Suzano – Presidente da Câmara, Leandro Alves de Faria

29 de março de 2018


Leandrinho 28-3-18 011 - Ricardo Bittner

Descrição da Imagem: #PraCegoVer: Presidente da Câmara de Suzano, Leandro Alves de Faria, sentado atrás de uma mesa

Crédito da Foto: Ricardo Bittner

 

 

 

1)     O senhor tem 39 anos e já no seu primeiro mandato como vereador alcançou a presidência da Câmara de Suzano. Como comandar uma das maiores Casas Legislativas da região do Alto Tietê no início da sua carreira política?

Estou no primeiro mandato como vereador, no entanto, fui servidor público por vários anos. Tenho conhecimento do funcionamento da máquina administrativa. Sei dos trâmites que todo agente público precisa seguir para respeitar os princípios da legalidade e transparência, que são os pilares da administração pública. Além disso, me considero um político desta nova geração que vem demonstrando força e boa vontade de trabalhar em prol do desenvolvimento de Suzano. Um exemplo desta nova geração é o nosso prefeito, Rodrigo Ashiuchi, que tem a mesma idade que eu e está se revelando, a cada dia que passa, um ótimo prefeito para a nossa cidade. Idade não é diferencial. O importante é arregaçar as mangas e não ter preguiça de trabalhar.

 

2)     Nas primeiras sessões deste ano, a Câmara debateu e votou algumas leis polêmicas, como por exemplo, a alteração do valor do IPTU, a proibição dos fogos de artifícios, entre outras. Para tanto, foi preciso “pulso firme” da Mesa e dos demais vereadores. A Câmara está unida?

A Câmara de Suzano está unida para votar e aprovar todos os projetos que forem positivos para o município. No entanto, é praticamente impossível agradar todos os mais de 300 mil habitantes. É aquele velho ditado, muito repetido na vida política: “toda unanimidade é burra”. Por isso os debates são importantes. As manifestações, aquelas feitas de forma organizada e não por motivos eleitoreiros, são respeitadas e as opiniões são ouvidas. Infelizmente, todas as mudanças que acreditamos serem necessárias para Suzano não podem ser feitas a “toque de caixa” e esta, vamos dizer assim, “demora burocrática” desagrada algumas pessoas. O que é até normal. Mas a população pode ter certeza que tanto o Legislativo quanto o Executivo estão batalhando todos os dias para melhorar Suzano.

 

3)     Como é a sua relação com o Executivo?

É muito boa. O prefeito Rodrigo Ashiuchi é, assim como já falei anteriormente, um ótimo gestor, que está se destacando na região no comando de Suzano. Também tenho que falar sobre a Larissa (primeira-dama). Ela está realizando um trabalho excepcional no Fundo Social de Solidariedade e no Saspe (Serviço de Ação Social e Projetos Especiais). Um jovem casal que terá um futuro brilhante na política.

 

4)     Quais os principais projetos que pretende realizar durante o seu mandato como presidente da Câmara?

Um dos meus objetivos é trazer a população mais para perto do Legislativo. A participação popular é extremamente importante para o bem da cidade. Inclusive, no final deste mês faremos uma atividade pioneira na Câmara. Vamos realizar uma exposição sobre o passado do Legislativo. Queremos preservar a história da Casa de Leis e, ao mesmo tempo, homenagear os ex-vereadores. Escolas estaduais, municipais e particulares vão participar da atividade, como uma forma de trazer crianças e jovens para conhecer o Legislativo.

Nestes 15 meses de mandato apresentei alguns projetos de lei que considero de suma importância para a cidade de Suzano, um deles é o projeto “Vizinhança Solidária” que tem como objetivo motivar a sociedade a colaborar com as instituições policiais e com o poder público buscando a conscientização de que a colaboração entre as partes em termos de segurança, pode ser uma ferramenta facilitadora para reduzir os indicadores criminais e aumentar a segurança nas comunidades. Outro projeto que merece destaque é o que institui a Semana Municipal de Conscientização do Autismo, objetivando a inclusão do autista na sociedade.

Também tenho a intenção de participar ativamente da Câmara Técnica Legislativa do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê). Acredito que a união das Câmaras do Alto Tietê trará um grande ganho para toda a região, já que as principais demandas são compartilhadas por todos os municípios.

 

5)     Quais são seus planos políticos para o futuro?

O futuro a Deus pertence. Meu foco é seguir trabalhando por Suzano, dedicando meu tempo às necessidades da cidade. Acredito que o futuro será o reflexo disso.

 

6)     Suzano completa 69 anos de emancipação política. Quais os principais avanços que a cidade conquistou recentemente?

Desde o ano passado, Suzano já conquistou diversas melhorias que estavam engavetadas há anos. Posso citar como exemplos as creches que foram inauguradas na Casa Branca e no Miguel Badra; a reforma do Cemitério São Sebastião; o início da construção do Hospital Regional; a parceria com o governo estadual para a conclusão da marginal do Rio Una (avenida Governador Mário Covas). São várias ações importantes que conquistamos com o apoio do deputado estadual André do Prado (PR) e do deputado federal Márcio Alvino (PR). Eles estão em Suzano praticamente semana sim, semana não, e estão com muita vontade de nos ajudar. Essa parceria entre os poderes é essencial.

 

7)     Qual é a imagem que o senhor quer deixar registrada na história do Legislativo sobre o seu período como presidente?

Espero que a minha atuação na Presidência da Casa de Leis contribua para que o suzanense tenha orgulho do Legislativo. Trabalho todos os dias para que a Câmara seja sempre atuante e correta, digna da confiança da população.