Saúde: Prefeitura envia projeto com “lacunas” e Câmara de Suzano fará reajustes

16 de fevereiro de 2022


Descrição da Imagem:#PraCegoVer: Vereadores da Câmara de Suzano, todos sentados atrás de suas mesas, no Plenário da Casa de Leis.

Crédito da foto: Ricardo Bittner/Câmara de Suzano

O projeto de lei complementar, de autoria da Prefeitura de Suzano, referente aos servidores da Saúde será tema de audiência pública na Câmara. Isso porque, de acordo com os vereadores, a propositura apresenta “lacunas” que podem prejudicar a classe.

O Executivo protocolou na Casa de Leis o documento ontem (15), após o horário de expediente (depois das 17 horas). Esse é um dos motivos pelo qual o projeto não foi incluído na pauta da sessão ordinária de hoje (16). “Como é um projeto de lei complementar, o Regimento Interno da Casa não permite a votação em regime de urgência”, explicou o presidente da Câmara, Leandro Alves de Faria (PL), o Leandrinho. Além desta questão, o parlamentar frisou que a propositura “veio com lacunas”. “Todos os vereadores sabem da importância deste projeto para os servidores, mas tem que fazer de forma correta para não protelar o ganho dos benefícios”, disse. “Faremos uma audiência pública para todos os funcionários terem ciência do projeto”, argumentou Leandrinho.

O vereador Rogerio Castilho (PSB) falou que a propositura é “sem eira nem beira”. “Não traz nenhum privilégio de carreira. Infelizmente, mais uma vez, os servidores da Saúde não foram ouvidos”, opinou. É o mesmo posicionamento do vereador Antonio Rafael Morgado (PDT), o professor Toninho Morgado. “Vamos debater o projeto de forma democrática”, discursou. O parlamentar Marcos Antonio dos Santos (PTB), o Maizena, aproveitou o assunto para, mais uma vez, criticar o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP).

Assuntos

O vereador Leandrinho elogiou a Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana, comandada por Claudinei Galo, pela redução de 55% das mortes no trânsito. O parlamentar Artur Takayama (PL) parabenizou a equipe de tênis de mesa de Suzano pela participação em um campeonato no último final de semana.

Já o vereador José de Oliveira Lima (PDT), o Zé Oliveira, pediu recapeamento nos bairros Jardim Revista e Jardim Margareth.

O parlamentar Denis Claudio da Silva (DEM), o filho do Pedrinho do Mercado, exigiu transparência sobre os gastos da Secretaria de Meio Ambiente referentes às castrações de animais. Segundo ele, o secretário da pasta (André Chiang) não teria quitado o valor das cirurgias feitas por uma clínica veterinária conveniada da prefeitura.